Juros do cartão de crédito bate recorde em 2016

Quem pagou juros de cartão de crédito no ano passado sentiu no bolso quanto essa conta pesa.

Tudo porque 2016 foi ano com as taxas do rotavivo mais altas desde 2011, quando o Banco Central começou a fazer esse cálculo. A média anual de juros foi de 484,6%, segundo dados divulgados pelo BC nesta quinta-feira (26).

Para se ter uma ideia, no fim de 2014, esse patamar era de 331,6% ano ano. Desde então, os juros do rotativo praticamente subiram mês após mês.

Outra modalidade muito utilizada por quem está apertado, o cheque especial apresentou leve queda no acumulado. Os juros anuais terminaram 2016 em 328,6%.

No último dia 11, o Copom (Comitê de Política Monetária) reduziu pela terceira vez seguida a Selic, taxa básica de juros da economia, que agora está em 13% ao ano. A expectativa do governo é que esse movimento faça com que o crédito fique mais barato para os brasileiros.

Ao mesmo tempo, a equipe econômica de Temer pressiona os bancos a baixarem os juros. Uma medida para evitar que as pessoas se endividem no crédito rotativo deverá entrar em vigor em breve. A ideia é que o devedor do cartão de crédito permaneça por, no máximo, um mês no rotativo. No mês seguinte, o banco deverá parcelar o saldo restante.

Atualmente, os juros médios anuais do crédito parcelado estão em 153,8%, menos da metade do rotativo.