Vítima de acidente com filho de William Bonner e Fátima Bernardes não consegue andar

O grave acidente de carro envolvendo Vinícius Bonner deixou o amigo Giuliano Castro sem os movimentos da perna, decorrente das lesões na coluna

O grave acidente de carro envolvendo Vinícius Bonner, filho de Fátima Bernardes e William Bonner, que aconteceu no mês passado, entre as cidades de Búzios e Cabo Frio, na Região do Lagos no Rio de Janeiro, deixou Giuliano Castro, amigo do herdeiro, sem os movimentos da perna, decorrente das lesões na coluna.

O jovem, de 19 anos, foi operado aqui no Brasil e depois transferido para Boston, onde está internado tratando a lesão. Neste sábado (18), ele passou por uma nova cirurgia. A paralisia não é irreversível, aparentemente. O colunista Leo Dias, do jornal O Dia, conversou com uma parente de Giuliano, que pediu para não se identificar, e contou detalhes do estado de saúde dele.

“A Fátima é a única que se importa realmente com o menino. Os custos dele são altíssimos. A família dele tem posses, eles são donos da Estácio [universidade], mas ela faz questão de pagar”.

O automóvel que Vinícius dirigia bateu num caminhão e em um ônibus no começo deste ano. O filho de Fátima Bernardes e William Bonner estava acompanhado de um amigo, Giuliano A. Castro, de 19 anos, e de uma terceira pessoa, cuja identidade não foi revelada. Os três foram levados para a Unidade de Pronto-Atendimento de Tamoios, em Cabo Frio. Os jovens voltavam para casa após passar o Réveillon em Búzios (RJ) e o acidente aconteceu por volta das 6h20 da manhã. Os militares do Corpo de Bombeiros foram acionados perto das 6h40 e duas viaturas se dirigiram ao local.

Vinícius e Giuliano receberam os primeiros soccoros no UPA de Tamoios, mas logo foram removidos para o Hospital particular Santa Izabel, localizado no centro de Cabo Frio.

A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro confirmou que Vinícius era quem dirigia o carro no momento do acidente. Ele estava com a carteira de habilitação vencida, porém, “dentro do prazo de 30 dias o qual a legislação de trânsito brasileira prevê a possibilidade de renovação sem incidência de multa”.

Segundo apuração feita pelos policiais, no momento em que o acidente ocorreu, Vinícius não apresentava sinais de embriaguez. Além disso, no hospital, o próprio jovem forneceu amostra de sangue para a realização de exame de alcoolemia.