Após erro em clássico, árbitro assume falha e pede que sua carreira continue

Thiago Peixoto expulsou o volante Gabriel, em lance que a falta foi feita por Maycon

O clássico entre Corinthians e Palmeiras disputado nesta quarta-feira (22) ficou marcado pelo grande erro do árbitro Thiago Peixoto. Perto do fim da etapa inicial, Maycon puxou Keno próximo a área e ele assinalou falta. No entanto, na hora de dar a punição com o cartão amarelo, Thiago puniu Gabriel, que já tinha sido advertido anteriormente e consequentemente foi expulso. Após o término da partida, o árbitro foi aos microfones e assumiu o erro.

— Eu escolhi isso pra minha vida e se eu não estiver preparado para os erros, como para os acertos, se a comissão confiou em mim é porque eu merecia. Eu espero que eu continue minha carreira. É um aprendizado. É difícil errar em clássico, em um jogo com uma importância desta, mas foi o que eu escolhi pra mim. Já passei por momentos delicados na minha vida pessoal e agora é um momento delicado na vida profissional.

Outro ponto questionado foi sobre Thiago não ter ouvido a indicação do quarto árbitro. Fora de campo, o assistente fala a ele claramente “não foi o Gabriel”. No entanto, o árbitro explicou a confusão.

— O que foi questionado com assistentes, eles acharam que eu dei a falta por baixo, do Pablo. Mas não foi essa falta que eu dei. Eu dei a falta do puxão do Maycon e o cartão para o Gabriel, erroneamente. Então, isso que ficou na dúvida, ‘porque o árbitro te avisa e você não vai com ele’, nós somos uma equipe de arbitragem e há questionamentos por rádio e frontalmente e ele me fala que quem fez a falta por baixo foi o Pablo. Eu tô dando a falta pelo puxão. Ninguém tem a informação exata, não temos câmeras, não temos televisão e erroneamente eu apliquei o cartão ao Gabriel.

Dentro de campo, o Corinthians mostrou raça e venceu por 1 a 0, graças ao gol de Jô e atuando com um jogador a menos desde o fim do primeiro tempo.