Seu filho mais velho está com ciúmes do irmãozinho que vai nascer? Confira dicas que te ajudarão a resolver a questão facilmente

Muitas vezes por estar correndo com os preparativos para a chegada do bebê, alguns pais excluem sem querer o outro filho de detalhes que parecem bobos. Ficar atento a isso é fundamental

Você está grávida pela segunda vez, o que lhe dá imensa alegria, afinal sempre sonhou em ter mais de um filho. Seu maior desejo é que seus pequenos sejam parceiros por toda a vida. O único probleminha com o qual você tem que lidar é o ciúme que seu primogênito sente do irmãozinho que está chegando. Como contornar isso? O que fazer para que ele curta a experiência de ter um novo amiguinho? Veja nas dicas que daremos a seguir.

Antes de tudo, tenha consciência que seu filho mais velho se sentir enciumado é normal. Até então ele era o “rei” da casa, não tinha que dividir a atenção e o amor dos pais, tios e avós com mais ninguém.  A partir de agora, começa uma nova fase para ele também, portanto, tenha muita paciência durante esse processo de aceitação. Note que esse tipo de problema pode acontecer até mesmo quando a criança mais velha ficava insistindo para você engravidar. Diante da realidade, ela pode se assustar um pouco.

Muitas vezes por estar correndo com os preparativos para a chegada do bebê, alguns pais excluem sem querer o outro filho de detalhes que parecem bobos. Ficar atento a isso é fundamental, pois assim o primogênito se sentirá útil e que sua opinião faz diferença. Mostrar para ele a barriga, fazê-lo sentir os chutes do bebê, pedir ajuda sobre coisas banais, como a cor que pintará o quarto, por exemplo, o deixarão mais seguro em relação a tudo isso.

Deixe claro sempre que possível que o fato de outra criança chegar não fará com que o seu amor por ele diminua. Frise a importância da colaboração dele para que o irmãozinho se sinta bem em casa. Dessa maneira, além de evitar crises, você já começará a estreitar a relação entre seus filhotes.

Caso você esteja no grupo de mães que curte ensaios fotográficos durante a gestação e do recém-nascido, inclua o filho mais velho nas fotos.

Outra coisa bacana é, assim que o bebê nascer, nomeá-lo seu “ajudante” oficial. Sem forçá-lo, procure sentir quando ele estará disposto a participar. Chame-o para auxiliá-la na hora do banho do recém-nascido. Ele pode trazer os itens necessários, por exemplo. Coisas simples que o façam sentir ativo, sem colocar em risco a integridade física do bebê, claro. Lembre-se que crianças não têm noção de força ou coordenação motora suficiente para realizar tarefas complexas.

Assim que der à luz e puder receber visitas, caso seja possível levar o primogênito à maternidade, faça isso e apresente o irmãozinho a ele. Vale registrar esse momento que certamente será de muita emoção e que, no futuro, renderá muitas histórias para contar.

Quando o bebê nasce, é natural que os amigos e parentes se empolguem em querer conhecê-lo. Sempre que alguém for visitar seu caçulinha, faça-o cumprimentar o mais velho. Parece exagero, mas muita gente esquece disso e a criança acaba magoada. Basta dizer um “você viu como o Pedro está grande?” ou então “meu filhote tem me ajudado tanto com o irmãozinho”. Isso fará com que ele tenha um pouco da atenção que seria só do recém-nascido para ele. Como o bebê não entende o que ocorre e o mais velho sim, não há problema em torná-lo o centro em alguns momentos.

Sua família está crescendo e com isso muitos desafios virão! Integrar os irmãos e fazê-los entender que fazem parte do mesmo núcleo e, melhor que isso, que moram em seu coração, é só o primeiro de momentos de descobertas tão especiais que ainda estarão por vir. Curta cada um deles ao máximo!