395 policiais militares de SP foram denunciados por violência doméstica em 2016

Agressores são, majoritariamente, homens e brancos. Maior parte dos casos ocorre em casa

O Estado de São Paulo registrou 395 boletins de ocorrência contra policiais militares por violência doméstica durante o ano de 2016. Significa dizer que houve, em média, ao menos um caso de agressão de autoria de um PM por dia no ano passado.

Os dados foram repassados pela SSP (Secretaria da Segurança Pública).

Mais da metade dos casos (58,99%) ocorreu no interior e litoral — a região metropolitana, porém, respondeu por quatro em cada dez. Os agressores são, majoritariamente, homens (96,71%) e brancos (65,06%).

As idades dos autores das violências são variadas, mas a faixa etária com maior número de registros é a de 41 a 45 anos (24,30%).

Os casos aconteceram, principalmente, dentro de casa (70,38%). A rua aparece em segundo lugar, com 13,42% das agressões feitas em via pública. Apartamentos estão em terceiro lugar, com 8,35% dos casos.

Das 18h01 até 23h59 foram registrados 119 dos casos, o que representa 30,13% das violências que foram computadas pela SSP durante todo o ano passado.