Coreia do Sul voltará a receber carne brasileira

Decisão foi tomada após país receber explicações do governo

Autoridades sanitárias da Coreia do Sul decidiram voltar a receber carne brasileira, após um banimento que durou menos de 24 horas, em virtude da Operação Carne Fraca — que encontrou irregularidades em frigoríficos do País.

O banimento valia para carregamentos de frango da BRF, citada nas investigações da Polícia Federal e que teve uma fábrica interditada pelo Ministério da Agricultura.

As importações no país asiático foram retomadas após explicações do Brasil de que os carregamentos de frango não estão contaminados.

O ministro da Agricultura da Coreia do Sul disse nesta terça-feira (21) que foi notificado ontem de que nenhuma das 21 fábricas investigadas exporta para o país.

Apesar da liberação, o ministro ressaltou que a Coreia do Sul manterá rígidas inspeções do frango brasileiro, que representa a maioria das importações desse tipo de alimento no país.

O escândalo em torno da carne brasileira fez com que muitos países suspendessem temporariamente o recebimento de cargas desse tipo.

O Brasil é o maior exportador mundial de carne bovina e de aves.

Porém, fábricas que produziam para a União Europeia e para Hong Kong foram fechadas pelo governo brasileiro.