Mulher dá à luz bebê em bote de resgate para refugiados no meio do mar Mediterrâneo

A mãe da criança ficou em trabalho de parto por 8 horas

No meio do mar Mediterrâneo, uma mulher deu a luz a um bebê dentro de um barco de resgate de refugiados, enquanto grupos de caridade tentavam salvar milhares de migrantes das mãos de traficantes de pessoas.

A mãe da criança ficou em trabalho de parto por 8 horas e ela só pôde ser levada ao hospital depois que o barco atracou na Sicília. A bebê, descrita como “perfeita” pelas organizações SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras (MSF), recebeu o nome de Mercy (Piedade, em português).

“Não foi um parto fácil”, disse a parteira Elizabeth Ramlow, que ficou surpresa com a notícia do nascimento.

— Eu não sei como a mãe dela conseguiu subir naquele barco na Síria… Ela deve ter percebido que ela não tinha chance nenhuma.

Mercy foi uma dos 947 homens, mulheres e crianças que foram resgatadas em segurança depois de um final de semana no qual mais de 3 mil pessoas foram levadas da Líbia para a Itália.

Agências de atendimento médico temem que as fugas vistas no último domingo (19) são um sinal de que as coisas podem piorar à medida que os mares ficam mais calmos com a chegada da Primavera.

Segundo o médico Conor Kenny, do MSF, os refugiados resgatados durante todo o final de semana estavam sofrendo de hipotermia, desidratação, queimaduras químicos causadas pelo vazamento de combustíveis e de fraturas causadas por espancamentos.

— Você simplesmente não sabe o que vai encontrar em cada barco. Há uma linha muito tênue entre vida e morte no Mediterrâneo.