Palmeiras marca aos 54 minutos do segundo tempo e garante vitória apesar da catimba da Copa Libertadores

Verdão confundiu violência e vontade, mas achou vitória por 3 a 2 contra Peñarol-URU

O Palmeiras lutou muito, até demais, na noite desta quarta-feira (12), pela terceira rodada da Copa Libertadores. A equipe caiu naquela velha confusão entre vontade e violência, mas achou a vitória por 3 a 2, aos 54 minutos do segundo tempo contra o Peñarol-URU, no Allianz Parque. Borja perdeu um pênalti, Dudu foi expulso e Fabiano garantiu os três pontos em casa já no apagar das luzes.

Na terceira rodada da competição continental, o Verdão alcança os sete pontos, na primeira colocação do Grupo 5. Já os uruguaios ocupam a terceira posição, com três pontos.

Depois de um primeiro tempo insistentemente brigado, o Palmeiras precisou de apenas de cinco minutos da etapa final para virar a partida. Willian aproveitou sobra na área e chutou firme para o gol ainda antes dos dois minutos. Pouco tempo depois, Guerra arrancou sozinho e rolou a bola açucarada para Dudu marcar o seu.

Antes disso, os jogadores haviam trocados pontapés com o perseguido Felipe Melo, muito por conta do “tapa na cara com responsabilidade” ainda da coletiva de apresentação — depois da partida, chegou a acusar Gastón Rodriguez de racismo. Outro golpe duro veio aos 31 minutos depois de cobrança de escanteio. Arias subiu tranquilamente no meio da casa e testou firme para o fundo do gol.

As coisas poderiam ficar ainda mais fáceis se Borja convertesse o pênalti aos 11 minutos da etapa final. O atacante colombiano simplesmente isolou a cobrança e ainda perdeu oportunidade clara no lance seguinte — acabou substituído por Michel Bastos. Felipe Melo, com cartão amarelo, também deixou o campo e deu lugar a Thiago Santos.

Sem conseguir matar a partida, os uruguaios fizeram o gol de empate. Em bobeada da defesa, Quintana apareceu livre na área, Fernando Prass deu rebote e Gastón Rodriguez balançou as redes aos 30 minutos. Na saída de bola, Willian arrancou do outro lado, driblou o goleiro, mas acertou o travessão.

A partida teria ficado nisso se o Palmeiras não caísse no jogo dos uruguaios e também na fraca arbitragem de Roddy Zambrano Olmeco. A catimba foi levada a outro nível, uma vez que até o árbitro atrasou o jogo dos palmeirenses. De tanto reclamar, Dudu foi expulso já nos acréscimos. Mesmo com tudo isso, prevaleceu a equipe que soube jogar mais futebol. Depois de cobrança de escanteio, Fabiano apareceu na área para cabecear e garantir a vitória suada.

Ainda confortável no Grupo 5, Palmeiras e Peñarol voltam a se enfrentar na próxima rodada da Libertadores. A partida acontece em 26 deste mês, em Montevidéu.