“Tapa na cara de uruguaio” estraga vitória heroica do Palmeiras na Copa Libertadores

Verdão jogou no Campeón del Siglo e venceu por 3 a 2, graças aos gols na etapa final

O clima criado pelo “tapa na cara de uruguaio” não poderia terminar bem. Depois de uma virada histórica, heroica, valente enquanto na bola, o Palmeiras se perdeu em socos e pontapés nesta quarta-feira (26) com o Peñarol, em Montevidéu. A confusão manchou o 3 a 2 do time brasileiro pelo Grupo 5 da Copa Libertadores e, pior, provocou uma enorme confusão nas arquibancadas do Estádio Campeón del Siglo. Fernando Prass ficou com a boca sangrando e Willian com marcas no rosto.

Apesar da confusão, com o resultado, o Verdão chega a 10 pontos e se isola na liderança, abrindo quatro pontos de vantagem para o segundo colocado, que no momento é o Jorge Wilstermann, da Bolívia.

O jogo não começou da forma como o torcedor palmeirense esperava. Eduardo Baptista mexeu na formação usada nos últimos jogos, testou o esquema com três zagueiros e o time não respondeu. Logo aos 13 minutos, os uruguaios já estavam na frente do marcador, graças ao gol anotado por Affonso. O meio de campo palmeirense não existia e o Peñarol seguia dominando. Aos 39, Arias fez o segundo, deixando o torcedor ainda mais com a pulga atrás da orelha.

Para o segundo tempo, Eduardo Baptista mexeu no time. Tirou um dos zagueiros, Vitor Hugo foi o escolhido, e o lateral-esquerdo Egídio, colocou Tchê Tchê e Willian. O time mudou totalmente, passando a ter mais posse de bola e criando ótimas chances.

A resposta veio rapidamente. Logo aos 4 da etapa final, Willian mostrou que tem estrela e marcou um belo gol para recolocar o Palmeiras na partida. Na sequência, Róger Guedes perdeu gol incrível na pequena área e desperdiçou a chance de empatar a partida. Quem não vacilou e tratou de igualar o marcador foi o zagueiro Mina, com cabeçada precisa da linha da pequena área. Aos 28 minutos veio o gol da virada. Willian aproveitou vacilo da zaga para fazer o seu segundo gol no jogo e o terceiro do Verdão no Uruguai.

Fora da decisão do Campeonato Paulista, o Palmeiras volta a campo na próxima quarta-feira (3), novamente pela Libertadores. O adversário dessa vez será o Jorge Wilstermann, na altitude de Cochabamba.