Conta de luz vai ficar mais barata a partir de setembro

Agência muda bandeira e reduz de R$ 3 para R$ 2 a tarifa extra

As contas de luz terão bandeira amarela a partir do mês de setembro, o que significa que o valor da fatura ficará mais baixo, já que atualmente o regime opera no patamar 1 da bandeira vermelha.

A decisão, que ainda será anunciada, foi confirmada nesta sexta-feira (25) ao R7 pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Atualmente, o regime está no patamar 1 da bandeira vermelha, o que significa uma cobrança extra na conta de luz de R$ 3,00 para cada 100 kWh consumidos — no patamar 2, o valor extra sobre para R$ 5,00.

Com a bandeira amarela em setembro, a tarifa de energia volta a ter cobrança adicional de R$ 2,00 a cada 100 kWh consumidos.

O sistema de bandeiras é atualizado mensalmente pelo órgão regulador, que avalia a situação dos reservatórios em todo o País e o volume de chuvas para tomar uma decisão.

A bandeira foi ao patamar verde em junho após boa temporada de chuvas — nesse nível, as condições para a geração de energia são consideradas ideais e não há cobrança extra.

Mas uma piora no cenário levou o indicador ao amarelo em julho e ao vermelho em agosto. Com chuvas não esperadas nos últimos dois meses em todo o país, a agência modificou o regime tarifário e levou a bandeira novamente para o amarelo a partir de setembro. A bandeira amarela é acionada quando a energia fica acima de R$ 211,28 por MWh e abaixo do teto do preço da energia no mercado à vista (PLD), de R$ 422,56 por MWh.