Assaltante pede perdão a Kim Kardashian

Assaltante enviou uma carta à socialite norte-americana

Um dos homens que esteve envolvido no polémico assalto a Kim Kardashian, em Paris, enviou uma carta à socialite a pedir perdão.

De acordo com o site norte-americano TMZ, Aomar Ait Khedache, de 60 anos, admitiu que entrou complexo residencial de luxo onde Kim estava hospedade, apontou-lhe uma arma e roubou-lhe as joias, num valor de 10 milhões de dólares.

Na carta, escrita em francês, Khedache lamenta os danos psicológicos que causou à socialite e à sua família: “Dirijo-me a ti, como ser humano, para dizer-te o muito que me arrependo do que fiz, e o muito que me comovi ao ver-te a chorar”.

“Quero que saibas que sou solidário com a tua dor, a dos teus filhos, do teu marido e daqueles que te rodeiam. Espero que com esta carta me perdoes pouco a pouco o trauma por que te fiz passar através do meu ato”, acrescenta o assaltante.

Pessoas próximas de Kim disseram ao TMZ que a socialite não aceitou o pedido de desculpas e que encara esta carta como um truque para mostrar arrependimento em tribunal.