Brasil ganha mais 868 mil empregos, diz IBGE

População ocupada com emprego formal ou informal chegou a 91,5 milhões

A população ocupada no Brasil, pessoas com mais de 14 anos que exercem alguma atividade formal ou informal, chegou a 91,5 milhões no trimestre de agosto a outubro. Foi uma alta de 1% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com 2016, o crescimento foi de 1,8%, segundo os dados da Pnad mensal, divulgados nesta quinta-feira (30), pelo IBGE.

A taxa de desocupação, pessoas desempregadas, ficou em 12,2%, um recuo de 0,6 ponto percentual na comparação com o trimestre com 12,8%, entre maio e julho. Porém, o total estimado é de 12,7 milhões de desempregados.

A publicitária Danielle Rocha, 26 anos, começou a trabalhar no dia 1º de outubro, em uma agência de São Paulo, após ficar oito meses desempregada. Antes ela era trainee, na área de publicidade, em um programa da secretaria municipal de Saúde. “O contrato era de dois anos e quando acabou tive que ir atrás de uma nova colocação. Trabalho desde os 15 anos e nunca tinha passado tanto tempo desempregada. A concorrência era bem grande. Uma vez, fui para uma seleção que tinha 30 pessoas disputando uma vaga”, disse.

Para conseguir o emprego, a publicitária cadastrou o currículo em um site pago de recolocação e também contou com a sua rede de contatos nas redes sociais. E foi justamente por conta da indicação de uma amiga do emprego anterior, pelo Facebook, que ela ficou sabendo da vaga no departamento de marketing. “Fui indicada por esse amigo e passei por uma seleção de três fases. Primeiro fui entrevistada por dois diretores da empresa, depois tive que fazer um teste em casa que era elaborar uma campanha, voltei para apresentar a campanha e fiz ainda mais uma entrevista”, comentou.

Formada em 2013 e trabalhando na área desde 2010, Danielle já estava preocupada com a perspectiva de terminar o ano sem emprego. “As contas estavam acumulando e já não tinha mais as parcelas do seguro-desemprego. Tenho uma filha pequena e o emprego veio em boa hora”, disse.

Renda

A renda média habitual das pessoas empregadas, segundo o IBGE, cresceu de R$ 2.119 para R$ 2.127. O levantamento também apontou que o total de pessoas com carteira assinada (trabalho formal) ficou em 33,3 milhões, resultado considerado estável frente ao trimestre anterior. No entanto, no confronto com o mesmo trimestre de 2016, houve queda de 2,2%, são menos 738 mil pessoas com carteira assinada.

Já o volume de pessoas que trabalham por conta própria, 23 milhões no trimestre de agosto a outubro, representa uma alta de 1,4% na comparação com o trimestre de maio a julho. Em relação ao trimestre encerrado em outubro de 2016, houve alta de 5,6% no total de pessoas trabalhando por conta própria, foram mais 1,2 milhão.

Dicas

Para quem está há muito tempo fora do mercado de trabalho a principal dica para conseguir uma vaga é se manter atualizado. “Candidatos em sintonia com o mundo têm mais chances no mercado de trabalho. Por isso, se informe em sites de notícias”, disse Andrea Tenuta, executiva da Luandre Luandre Soluções em Recursos Humanos, empresa especializada em mercado de trabalho.

Na hora da entrevista para a seleção, além de demonstrar conhecimento, o candidato deve ficar atento para passar uma imagem de confiança. “Sorria, seja simpático, converse. Uma pessoa bem disposta sempre tem mais chances”, comentou.