Expert em cosplay dá dicas para quem quer inovar na fantasia

Hobby popular nos eventos de anime e cultura nerd pode servir de inspiração para se divertir e homenagear seus personagens favoritos

Nina Ferrari (Puma Cosplays) é uma expert na arte de Costume and Play. Habitué de eventos como a Brasil Game Show, feira na qual esteve em todas as edições, ela faz mais de 43 tipos de cosplays diferentes.

“Apesar de parecer só uma fantasia, o cosplay tem o objetivo se der o mais fiel possível ao personagem que se quer homenagear, e, dependendo da complexidade a roupa, se torna quente e delicada (com possibilidade de danos) fora do ambiente das convenções que eles costumam ser usados, sendo de alto custo e seus donos usam com o máximo cuidado”, explica Nina. Ou seja, não é roupinha de Carnaval!

Mas existe uma versão mais simples, chamada de “cosplay de armário”, que pode servir de inspiração para os foliões. “É o cosplay que é adaptado das peças que são encontradas nos guarda-roupas de quem pretende fazer o cosplay. Personagens como o Seiya de Pégaso de Cavaleiros do Zodíaco e algumas versões casuais do mutante Wolverine de X-men, são exemplos de personagens em que encontramos roupas que são literalmente camiseta e calça jeans”.

Nina acredita que os fã das obras de animação e quadrinhos podem homenagear alguns de seus personagens para se divertir no Carnaval, de maneira simples, sem sufocar no nosso calorão tropical. “Vale pesquisar os personagens em suas roupas casuais ou algumas produções que tenham roupas que muita gente consegue garimpar no próprio armário”

Para ir aos bloquinhos, a própria Nina simplifica a montagem do personagem. “Um acessório adaptado, um penteado, são o suficiente para completar o visual de quem quer homenagear um personagem que gosta sem gastar muito e e se destacar na multidão das fantasias repetidas em série no Carnaval”